Arquivo para setembro \30\UTC 2011

Cansei.

Já disse várias vezes que o ser humano é muito mais forte do que imagina. Quantas vezes já sentimos como se já tivéssemos ultrapassado o limite do nosso corpo, da nossa paciência e do nosso coração? Quantas vezes já desejamos sumir deste mundo, morrer mesmo? E mesmo assim, continuamos acordando no dia seguinte…

Meu Deus como eu estou cansada. Cansada da ignorância das pessoas, da falta de sentimentos bons, da falta de educação e de respeito. Estou cansada do preconceito, cansada da sujeira dessa cidade, cansada da falta de amor, cansada do que fazem com os animais e com as crianças, cansada do que fazem com o nosso planeta. Estou cansada da ganancia, da hipocrisia, cansada da inveja… Eu estou cansada das pessoas.

Não faço mais a menor questão de estar aqui.

, é assim porque é

Por que precisamos passar a maior parte das nossas vidas trabalhando ao invés de poder fazer as coisas que nos agradam, ficar ao lado das pessoas que gostamos? Por que passamos anos acabando com a nossa saúde em uma jornada dupla de trabalho e estudo? Por que deixamos passar as oportunidades que a vida nos dá por medo de onde as escolhas podem no levar? Por que fazemos isso com nós mesmos? Onde queremos chegar?

Estas são perguntas que martelam em minha cabeça incansavelmente e, para as quais eu nunca encontro as respostas. Ok, precisamos trabalhar para ter dinheiro e poder ter uma vida prazerosa, uma casa confortável e um carro. O engraçado é que o lugar onde menos ficamos é nessa tal casa confortável, afinal, estamos o dia inteiro sentados em uma cadeira nem tão confortável assim porque, depois de conseguir a casa, é claro, precisamos também de uma TV grande, um sofá aconchegante…

O fato é que nós nunca estamos satisfeitos. Sim, nós. Digo isso porque, apesar de ser atormentada diariamente por essas dúvidas, eu também estou girando a roda do capitalismo, como um ratinho que não vê sentido no que faz, mas faz. E por quê? Porque é assim.

Continuo.

Não pensei em voltar a escrever tão cedo, mas sinto saudades de estar aqui, mesmo não tendo nada de muito interessante a dizer. Além disso, uma pessoa muito especial me pediu para continuar. Então, estou aqui.

A vida nem sempre nos dá aquilo que pedimos e nós não entendemos os motivos disso. Questionamos e sofremos, mas eu já tive a oportunidade de perceber que nem tudo aquilo que nos parece um mal realmente o é e nem tudo o que queremos muito realmente é o melhor para nós. Não sei, eu acho que um dia nós vamos conseguir compreender essas coisas todas e, eu espero que, ao olhar para trás possamos perceber que foi melhor assim e agradecer. Enquanto isso, acredito que a melhor solução seja continuar e não desistir nunca, porque ninguém está nesse mundo para ser infeliz.


%d blogueiros gostam disto: